É oficial. As novas matrículas vão deixar de indicar o ano e mês de registo

2020-01-14

As novas matrículas para além de receberem uma nova sequência vão "perder" a área onde surge a data do carro. E nas motos também há novidades.

Introduzida em 1998 com o intuito de permitir a identificação dos usados importados, a área amarela onde consta a data da primeira matrícula do veículo tem os dias contados.

É que para além de irem contar com uma configuração inédita (com quatro letras separadas por dois números), as novas matrículas vão deixar de apresentar a data da primeira matrícula do veículo na área amarela posicionada do lado direito.

A decisão foi anunciada num decreto-lei publicado em Diário da República e vem confirmar um rumor que tinha surgido há algum tempo.

O decreto-lei prevê ainda que os veículos com matrículas “antigas” também possam deixar de ostentar a referência ao ano e mês de registo do veículo. No entanto, essa decisão cabe aos proprietários, sendo possível circular com as matrículas que contam com essa referência sem ser preciso substituí-las.

O porquê desta alteração

Segundo o decreto-lei, esta mudança permite “a harmonização do modelo de chapa de matrícula com o da generalidade dos Estados-Membros da União Europeia”.

Para além deste fator de uniformização, há ainda outra razão por detrás desta decisão: facilitar a interpretação das matrículas portuguesas por parte das autoridades estrangeiras.

VER RESTO DO ARTIGO EM: https://www.razaoautomovel.com/2020/01/novas-matriculas-perdem-a-data

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais